Segunda, 10 Outubro 2016 00:00

Modesto garante Dorival Júnior para 2017 Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O presidente Modesto Roma Júnior negou ter recebido uma carta de conselheiro do clube pedindo a saída de Dorival Júnior e a contratação de Vanderlei Luxemburgo para o ano que vem.

“Eu não recebi informação de pedido, de troca, nada disso, não sei quem é esse conselheiro”, disse o mandatário em entrevista ao programa Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes.

Modesto garantiu ainda continuidade de Dorival em 2017. “Estou muito satisfeito com o Dorival . Independente de ser Vanderlei, Roger, Mano, Otto Glória ou Aymoré Moreyra, o técnico do Santos é Dorival Silvestre Júnior”.

O presidente alvinegro esclareceu também que Marcelo Fernandes não vai mais trabalhar com o treinador, que foi um pedido pessoal. “O Dorival não quer trabalhar com o Marcelo na comissão técnica principal. Ele expôs os motivos dele e eu respeito porque ele é o chefe da comissão técnica do futebol profissional, mas o Marcelo é funcionário do Santos e vai continuar trabalhando em outros setores”, garantiu.

Vela lembrar que Fernandes foi campeão paulista com o time da Vila Belmiro, depois foi ser auxiliar com a chegada de Dorival no comando.

Modesto Roma Júnior ainda defendeu o América-MG, que vai atuar em Londrina contra o Palmeiras na tarde deste domingo. "Acho que os clubes tem direito de vender seus jogos. A regra é igual pra todo mundo”, ressaltou.

“Se o Flamengo, Fluminense podem jogar porque não tem estádio no Rio de Janeiro, o América pode vender seu jogo para onde quiser . Não entendo esse chororô que vai facilitar para o Palmeiras” . Modesto destacou que no primeiro turno o Santos enfrentou o Flamengo na Arena Pantanal, com o mando de campo do time paulista e a partida terminou empatada por 0 a 0.

O presidente do Peixe explicou que a negociação para a transferência do jogo foi feita em 2015 e coube a empresa contratante determinar a partida.

“Nós tínhamos vendido em 2015 quando estávamos naquela pindaíba toda. Nós recebemos o clube absolutamente endividado. Nós vendemos alguns jogos para Rio Preto, São José dos Campos, Pacaembu e ficamos devendo dois jogos e os parceiros sempre entenderam que aquele momento não podia jogar e mudamos para esse ano e jogamos contra o Flamengo, em Cuiabá. Entendíamos que tínhamos time para enfrentar o Flamengo em Cuiabá ou aonde for. O Santos não pode ter medo de jogar fora da Vila Belmiro. Tem que jogar no Pacaembu, Allianz Parque ou em qualquer lugar com a mesma força que tem na Vila”.

Fonte: BAND Esportes

Lido 1371 vezes

Pesquise no site

Amigos online

Temos 491 visitantes e Nenhum membro online