Segunda, 02 Janeiro 2017 00:00

Sob o comando de Carille, Cássio pode recuperar espaço no Corinthians Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

do-se disposto a recuperar o seu espaço no clube pelo qual foi campeão mundial em 2012, o goleiro Cássio tem um bom motivo para acreditar que poderá barrar o concorrente Walter em 2017. O Corinthians passou a ser novamente comandado por Fábio Carille, que já prestigiou o atleta no passado.

 

No período em que comandou a equipe em 2016, entre a demissão de Cristóvão Borges e a contratação de Oswaldo de Oliveira, Carille deu um voto de confiança para Cássio, apesar da boa fase de Walter. O interino havia assegurado que o goleiro já consagrado no Corinthians retornaria de uma lesão no ombro como titular da equipe.

 

 

Antes, Cristóvão também apostou em Cássio, justificando que tinha medo de perdê-lo. No final da última passagem de Tite pelo Corinthians, o técnico da Seleção Brasileira tinha passado a escalar Walter, que atravessava melhor momento desde então.

 

Com Oswaldo de Oliveira, Cássio retornou ao banco de reservas no final frustrante de temporada para o Corinthians - nem sequer uma vaga na próxima Copa Libertadores da América foi alcançada e até o elogiado Walter já não vivenciava os seus melhores dias.

 

Desde que tomou a posição de titular do prata da casa Julio Cesar, durante a Copa Libertadores da América de 2012, Cássio não tinha um ano tão ruim. O goleiro acumulou falhas nos 45 jogos que disputou (Walter atuou em 24 ocasiões) após uma negociação com o Besiktas, da Turquia, fracassar em janeiro de 2016.

 

A queda de rendimento, além de fazer com que Walter se firmasse, deixou Cássio entre os cotados a deixar o Corinthians ainda no decorrer do ano passado. O Grêmio, clube que o revelou, apareceu como um dos interessados na contratação.

 

Hoje, Cássio tem dito que pretende voltar a vingar no Corinthians, superando a concorrência de Walter, com quem tem boa relação também fora de campo. Se o preparador de goleiros Mauri Costa Lima já indicou a sua preferência pelo companheiro, o goleiro tem agora a simpatia de Fábio Carille a seu favor.

 

Problemas na defesa 

O Corinthians que terminou mal 2016 iniciou 2017 com apenas reforços para o ataque - Jô e Luidy já haviam acertado com o clube no decorrer do Campeonato Brasileiro e o turco Kazim, do Coritiba, encaminhou a sua vinda recentemente. Na defesa, que continua a mesma, a situação é preocupante.

 

Enquanto Cássio e Walter são consideradas boas opções para o gol, o paraguaio Balbuena (que está na mira do mercado argentino - Racing e Boca Juniors já buscaram informações sobre o atleta), o veterano Vilson e os pratas da casa Yago, Pedro Henrique e Léo Santos se acostumaram com as contestações de torcedores.

 

O Corinthians, porém, tem dificuldades para reforçar o setor. Especula-se que o uruguaio Polenta, do Nacional, seja uma opção da diretoria. O atleta já enfrentou a equipe paulista pela Libertadores e não chegou a ficar na memória de boa parte da torcida.

 

O clube também quer proteger a sua zaga com a chegada de um primeiro volante. Rithely, que não tem tanto poder de marcação, tenta convencer o Sport a negociá-lo com o Corinthians, enquanto o Santos oferece Alison para tirar o meia Marquinhos Gabriel do Parque São Jorge.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Lido 1272 vezes

Pesquise no site

Amigos online

Temos 731 visitantes e Nenhum membro online