Série C

Série C (7)

Noite de domingo foi de sentimentos bem diferentes em um Castelão que recebeu cerca de 60 mil torcedores. O Fortaleza caiu pela quarta vez em cinco anos diante do seu torcedor nas quartas de final da Série C, aumentando sua sina na Terceirona. Já o Juventude, que caiu para a Terceira Divisão junto com o Tricolor em 2009, fez história ao empatar em 1 a 1 com o Leão do Pici, retornando à Segundona.

Tal resultado garantiu o acesso do Papo graças ao gol marcado fora de casa, já que o jogo da ida, em Caxias do Sul, terminou sem gols. Após o Oeste em 2012, o Macaé em 2014 e o Brasil de Pelotas em 2015, foi a vez do Juventude ser o algoz tricolor.

Foram sete anos na Terceirona para o Fortaleza. Além dos já citados anos, o Leão não avançou às quartas de final nas edições da Série C de 2010 e 2013 por tropeços na última rodada da fase de classificação e, apenas em 2011, chegou à rodada final sem chance de classificação.

Já o Juventude vive uma temporada especial. O time foi vice-campeão gaúcho superando o Grêmio na semifinal, realizando sua melhor campanha em oito anos. Já na Copa do Brasil, o Papo eliminou dois times da Série A, Coritiba e São Paulo, e um da Série B, o Paysandu, para se garantir nas quartas de final. O jogo da volta contra o Atlético-MG, que venceu na ida por 1 a 0, será no próximo dia 19 e em Caxias do Sul.

NADA DE GOLS NO PRIMEIRO TEMPO

O Fortaleza que tentava controlar a nítida ansiedade teve a iniciativa no Castelão, buscando trabalhar a bola em seu campo de ataque e pressionando o Juventude. Mas ta ansiedade prejudicava o Tricolor. Diante de um bem postado Juventude, o Leão do Pici mostrava dificuldade para transpor a marcação rival. Eis que aos 19 minutos, Rodrigo Andrade conseguiu se desvencilhar da marcação e serviu Anselmo, que finalizou para a ótima intervenção de Elias.

O Juventude que teve como primeiro objetivo conter o ímpeto tricolor, foi ganhando terreno com o passar dos minutos e passou a ter mais posse de bola. Aos 32, Felipe Lima recebeu de Roberson e bateu com perigo. Pouco depois, Hugo fez Ricardo Berna trabalhar. O Fortaleza, sem inspiração, viu a equipe de Caxias do Sul ser mais eficaz em suas investidas no primeiro tempo.

JUVENTUDE ABRE O PLACAR, PIO EMPATE E O ACESSO É DO PAPO

Veio o segundo tempo e, logo aos dois minutos, o Juventude comprovou o fato de ter tido uma atuação superior na etapa inicial. Cruzamento da esquerda, falha da marcação e tricolor e cabeçada indefensável de Hugo. Papo 1 a 0 e silêncio no Castelão. Gol que aumentou a já imensa ansiedade no Fortaleza, enquanto a equipe gaúcha tinha mais tranquilidade para trabalhar a bola.

O técnico Hemerson Maria, que já havia trocado Sobralense por Leandro Lima, apostou nas entradas de Pio e Juninho. Tentativas de garantir mais força ao Tricolor. E as mudanças surtiram efeito. Já tinha torcedor do Leão deixando o Castelão aos 21 minutos. Eis que Pio deixou tudo igual em cobrança de falta. Fé renovado para o Fortaleza e Castelão pulsando.

Péricles Bassols vinha com uma boa arbitragem até tomar uma decisão polêmica. Juliano tentava pegar a bola das mãos de Pará para cobrar a falta, Pará jogou a bola no atleta tricolor e ainda acertou o braço na boca de Juliano, que ficou sangrando. Péricles optou por expulsar ambos.

A tensão aumentou no Castelão. Roberson teve a chance de colocar o Juventude na frente novamente, mas, cara a cara com Berna, errou a conclusão. Pouco depois, Pio cobrou falta, mas não repetiu o feito de antes, obrigando Elias e boa defesa. Os minutos finais foram de boas investidas pelo Leão. Investidas que não tiveram êxito. Sobrou tensão e, ao apito final de Péricles Bassols, a vaga foi do Juventude. A sina tricolor continua.

Lance!

O Fortaleza realizou nesta quinta-feira o último treino no Pici antes da viagem para Porto Alegre. O Tricolor do Pici encontra o Juventude nesta segunda-feira (3), no Alfredo Jaconi, às 19h15, no primeiro duelo válido pelas quartas de final da Série C do Brasileiro. Depois, segue para a cidade de Caxias do Sul, onde será o confronto. O treino desta quinta, assim como o da última quarta-feira, foi secreto, sem a presença de torcedor ou imprensa. 

O Fortaleza tem todos os atletas titulares à disposição. Hemerson Maria deve escalar a equipe da seguinte forma, com: Ricardo Berna; Felipe, Lima, Edimar e Wilian Simões; Juliano, Corrêa, Rodrigo Andrade e Everton, Anselmo e Daniel Sobralense. Dessa forma, em relação ao time que enfrentou o Internacional na Copa do Brasil no Castelão, somente Juninho retorna ao posto de reserva do Leão do Pici. 

O primeiro jogo será na segunda-feira. A partida de volta é no dia 9, no Castelão, às 19 horas, quando definirá quem classifica para Série B do Brasileiro. 

FONTE: GLOBOESPORTE.COM/CE

O Fortaleza fez o dever de casa na Arena Castelão e goleou o Remo no sábado, quando venceu por 4 a 1 na Série C. Daniel Sobralense, Rodrigo Andrade, Corrêa e Juninho marcaram para o Tricolor do Pici. A vitória convincente trouxe também um desafio para o técnico Marquinhos Santos. Dos 11 titulares, sete estão suspensos para o jogo contra o Botafogo-PB. A equipe se reapresenta na próxima terça-feria (13), no período da tarde.
Daniel Sobralense, Juliano, Corrêa, Anselmo, Edimar, Lima e Wilian Simões levaram outro amarelo e estão fora do próximo jogo que pode manter o Fortaleza na ponta do Grupo A. No entanto, isso não preocupa o técnico Marquinhos Santos.
- Fiquei chateado com alguns cartões que ocorreram. No caso de Anselmo e Corrêa, que foram situações normais de jogo. Essas ausências contra o Botafogo... Nós temos que ir pra lá e buscar o primeiro lugar do grupo. Não podemos deixar de abrir mão disso. Nós temos que buscar condição de ter o melhor grupo. Sabemos que não teremos esses sete atletas, mas temos um grupo titular para alcançar esse objetivo - enfatizou o treinador.
Classificado com uma rodada de antecedência, após vencer o Remo, o Fortaleza volta a campo no próximo domingo, às 19 horas, quando enfrenta o Botafogo-PB no Almeidão. O Tricolor do Pici tem 29 pontos e lidera o Grupo A da Série C.

Fonte: Globo Esporte/CE

Próxima do rebaixamento para a Série D do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa pode perder em breve até a sua casa. Avaliado em R$ 154.296.529,68 o estádio do Canindé vai leilão a partir do dia 7 de novembro. O valor será usado para quitar dívidas trabalhistas.

 

A ação original, de 2002, é do ex-jogador Tiago de Moraes Barcellos, que cobra cerca de R$ 5 milhões. Após o acordo, o clube quitou só metade do valor, o que levou o jogador a procurar outra vez a Justiça, que determinou o leilão.

 

No processo, são citados outros sete atletas que passaram pelo clube. Débitos da Lusa perante à prefeitura e dívidas referentes a IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) nos anos de 2005, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016 também constam no processo.

 

Dentro dos gramados, a Portuguesa está muito próxima do rebaixamento para a Série D do Campeonato Brasileiro, equivalente à 4ª e última divisão Nacional. Faltando duas rodadas para o término da Série C, o clube está na penúltima colocação com 11 pontos -quatro a menos do que o Macaé, primeiro fora da zona da degola.

 

Para escapar do rebaixamento, a equipe do Canindé precisa vencer o já rebaixado Guaratinguetá e o Tombense, que briga pela classificação para as quartas de final, além de torcer para o Macaé somar no máximo dois pontos nas duas rodadas.O time do Rio de Janeiro enfrenta o Juventude e o Botafogo-SP, clubes que brigam pela classificação para as quartas de final.

 

Desde o caso Héverton, quando perdeu quatro pontos pela escalação irregular do jogador na última rodada da Série A do Brasileiro de 2013 e caiu para a Série B, a Portuguesa acumula um rebaixamento por ano. Em 2014, caiu para a Série C. No ano passado, foi rebaixada para a Série A2 do Campeonato Paulista.

 

Fonte:estadao

Até os 35 minutos do segundo tempo o Confiança vencia o Fortaleza no Castelão por 2 a 0, mas o time vacilou e deixou o Leão reagir. Cascata e Wallace Pernambucano marcaram para a equipe azulina, Anselmo diminuiu e Lima, de cabeça, garantiu o empate aos 45 minutos do segundo tempo, salvando o Tricolor do Pici.
Com o resultado, o Fortaleza chega aos 19 pontos e continua na liderança, com um a mais que o Botafogo da Paraíba. Já o Confiança volta a ocupar a 8ª colocação do Grupo A, posição que tinha perdido após a vitória do Cuiabá. Agora, o Dragão tem 11 pontos, dois a menos que o sétimo colocado, o América de Natal.

Na próxima rodada, o Confiança enfrenta o Cuiabá em um "jogo de seis pontos", na Arena Batistão. Partida será domingo, às 16h. No mesmo dia, às 18h, o Fortaleza recebe o América de Natal, na Arena Castelão. Os jogos são válidos pela 12ª rodada da Série C.

Fonte: Globo Esporte/SE | Foto: Kid Júnior/Agência Diário

Com desfalques, o Fortaleza treinou na tarde desta quinta-feira (14) para o confronto diante do Botafogo-PB pela Série C do Brasileiro. A equipe comandada pelo técnico Marquinhos Santos não contou com Wilian Simões, Everton, Felipe, Rosinei, Guto e Daniel Sobralense. Os atletas estão entregues ao DM do clube.

Para o jogo de domingo, o Fortaleza treinou nesta quinta com a escalação: Ricardo Berna; Railan, Lima, Edimar e Bruno; Juliano, Corrêa, Leozinho e Clebinho; Anselmo e Juninho. O jogo será no Castelão, às 19h, no domingo. O Botafogo-PB é o líder do Grupo A, com 15 pontos. O Fortaleza está na segunda colocação, com 14.

Fonte: Globo Esporte/CE

Com a marca de sete mil sócios alcançada, o Fortaleza anunciou o goleiro Ricardo Berna na tarde desta terça-feira (30). O jogador, de 36 anos, treinava com a equipe de Marcelo Chamusca desde 16 de junho.

Em 2013, Berna atuou pela primeira vez no futebol nordestino, no Náutico, onde realizou 27 jogos. O Tricolor do Pici também tem Deola, Erivélton e Max Walef.

Ricardo Berna deixou o Macaé depois de pouco mais de seis meses. Foram 21 partidas disputadas com a camisa alvianil e 20 gols sofridos entre compromissos no Campeonato Carioca e Série B do Brasileiro. Ele participou da histórica campanha do clube no estadual, onde foram batidos recordes como a maior pontuação e a maior sequência de invencibilidade equipe na história da competição. 

 

Ficha técnica

 

Nome: Ricardo Ferreira Berna 

Data de nascimento: 11/06/1979 

Naturalidade: São Paulo/SP 

Altura: 1,88 m 

Peso: 83 kg 

Clubes: Vegalta Sendai-JAP, Guarani/SP, América-MG, União São João, Portuguesa, Fluminense, Náutico e Macaé. 

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN 

Pesquise no site

Amigos online

Temos 624 visitantes e Nenhum membro online