O Fortaleza fez o dever de casa na Arena Castelão e goleou o Remo no sábado, quando venceu por 4 a 1 na Série C. Daniel Sobralense, Rodrigo Andrade, Corrêa e Juninho marcaram para o Tricolor do Pici. A vitória convincente trouxe também um desafio para o técnico Marquinhos Santos. Dos 11 titulares, sete estão suspensos para o jogo contra o Botafogo-PB. A equipe se reapresenta na próxima terça-feria (13), no período da tarde.
Daniel Sobralense, Juliano, Corrêa, Anselmo, Edimar, Lima e Wilian Simões levaram outro amarelo e estão fora do próximo jogo que pode manter o Fortaleza na ponta do Grupo A. No entanto, isso não preocupa o técnico Marquinhos Santos.
- Fiquei chateado com alguns cartões que ocorreram. No caso de Anselmo e Corrêa, que foram situações normais de jogo. Essas ausências contra o Botafogo... Nós temos que ir pra lá e buscar o primeiro lugar do grupo. Não podemos deixar de abrir mão disso. Nós temos que buscar condição de ter o melhor grupo. Sabemos que não teremos esses sete atletas, mas temos um grupo titular para alcançar esse objetivo - enfatizou o treinador.
Classificado com uma rodada de antecedência, após vencer o Remo, o Fortaleza volta a campo no próximo domingo, às 19 horas, quando enfrenta o Botafogo-PB no Almeidão. O Tricolor do Pici tem 29 pontos e lidera o Grupo A da Série C.

Fonte: Globo Esporte/CE

Segunda, 12 Setembro 2016 00:00

Icasa empata em Crato e dá adeus a temporada 2016

Escrito por

Jogando no estádio Mirandão o Icasa empatou a partida contra a Equipe do Crato em 1 a 1 na tarde deste domingo (11). O jogo foi válido pela última rodada da primeira fase da Taça Fares Lopes.

O time do Crato ainda perdeu um penal aos 47 minutos do segundo tempo.

O Verdão do Cariri fez uma de suas piores temporadas de sua história desde que se tornou profissional. Rebaixado no Cearense, último colocado no grupo da Serie D do Cearense e hoje, pela Fares Lopes, marcou apenas um gol na competição.

O Icasa agora só joga profissionalmente no ano de 2017. Já o Crato segue na Fares Lopes.

Fonte: Site Miséria

Sem perder há quase um mês e meio, quando caiu diante do Botafogo na Ilha do Governador, o Palmeiras inicia uma das semanas mais importantes de sua temporada tentando evitar um clima de guerra para o duelo contra o Flamengo, às 21h45 da quarta-feira, no Allianz Parque. O técnico Cuca prevê um "grande jogo" contra os cariocas, mas fugiu do rótulo de "decisão antecipada" ao citar o confronto diante do Corinthians, no sábado, na arena do rival. Para ele, todos os jogos a partir de agora têm a mesma importância.

"[O jogo contra o Flamengo] É mais uma partida decisiva, como era contra o Grêmio. Eu acho bom entendermos o campeonato. As equipes passam por momentos. Algumas equipes vivem bons momentos, casos de Palmeiras e Flamengo. E sábado que vem, lá na Arena Corinthians? Não vai ser uma decisão? São jogos com cara de decisão. Para quem quer ser campeão, todos os jogos têm essa cara", analisou, após o empate sem gols contra o Grêmio.

"O Flamengo cresceu e venceu os últimos jogos. Isso não se deve a um só jogador [Diego]. É um prenúncio de um grande jogo", acrescentou.

Com 78,7% de aproveitamento dentro do Allianz Parque neste Campeonato Brasileiro – dos onze jogos disputados na casa alviverde, só três não terminaram com vitória do time da casa –, o Palmeiras tem no fator campo um trunfo para que o roteiro de 2009 não seja repetido.

Na ocasião, o Palmeiras recebeu o Flamengo no Palestra Itália, pela 30ª rodada do Brasileiro, em situação semelhante: era o líder do campeonato, enquanto os cariocas ocupavam a segunda colocação, quatro pontos atrás. Uma atuação impecável de Petkovic, autor de dois gols no duelo, marcou a arrancada rubro-negra para o título e a queda de rendimento do Alviverde naquela temporada. Nas últimas oito rodadas, o clube paulista venceu apenas duas vezes e não conseguiu sequer a classificação para a Libertadores.

O Flamengo não vence o Palmeiras em São Paulo desde aquela partida.

Fonte: UOL

Segunda, 12 Setembro 2016 00:00

São Paulo agenda reunião com Michel Bastos

Escrito por

O São Paulo vai ser reunir nesta segunda-feira para definir o futuro do meia Michel Bastos. O novo diretor-executivo, Marco Aurélio Cunha, disse neste domingo que quer conversar para avaliar a situação do atleta, que está desconfortável no clube por ter sido agredido por torcedores, há duas semanas, em invasão do CT.

"Não minto para vocês. Ele ainda está extremamente abalado com isso. Tem que se recuperar logo. Temos que ver como ele seus seguir com sua história no São Paulo. Ele pode sair, sim", disse Cunha no Morumbi, onde o time bateu o Figueirense por 3 a 1 e se recuperou no Campeonato Brasileiro. O dirigente, substituto de Gustavo Oliveira, foi aplaudido pela torcida ao aparecer no gramado.

Michel Bastos não tem sido relacionado pelo técnico Ricardo Gomes por estar abaixo das condições físicas e técnicas ideais. O meia de 33 anos, contratado em agosto de 2014, tem vínculo até o fim de 2017, com a possibilidade de renovação automática por mais um ano. Além dele, na invasão também foram agredidos mais dois jogadores do elenco, o lateral-esquerdo Carlinhos e o meia Wesley.

Destaque no time na campanha da Copa Libertadores, o jogador já disputou 11 partidas pelo Brasileiro, o que impediria uma possível saída para outra equipe da Série A. "Vou conversar seriamente com ele. Vamos resolver de forma profissional, justa e correta para as duas partes para ver qual será o destino e identificar o que está errado", afirmou Cunha.

O técnico Ricardo Gomes disse que na segunda-feira vai conversar com o meia e admitiu que o momento é delicado. "Ele não vive uma boa fase mental. Estamos tentando conversar com ele, para recuperar. O Michel está com muitas dúvidas. Consequentemente, a chegada do Marco (Aurélio Cunha) vai nos ajudar. Depende dessa reunião amanhã. É um jogador que tem qualidade, só precisa melhorar o nível de performance", disse o treinador.

Fonte: BAND

O Brasil conquistou hoje (11) a terceira vitória na competição de goalball, nas Paralimpíadas Rio 2016. Na partida disputada na Arena do Futuro, os brasileiros venceram a equipe da Argélia por 12 a 2, com gols de Romário, Alex, Alexander e José Márcio.

Na estreia, a seleção brasileira, que está no Grupo A, venceu a Súecia por 9 a 6. No segundo jogo, os brasileiros golearam o Canadá por 11 a 3. A última partida da primeira fase será contra a Alemanha, na terça-feira (13). O Brasil lidera o Grupo A.

O goalball é disputado por atletas deficientes visuais, que jogam vendados. Na Rio 2016, a disputa por medalhas envolve dez seleções femininas e dez masculinas.

Fonte:noticiasaominuto

O Brasil conquistou hoje (11) a terceira vitória na competição de goalball, nas Paralimpíadas Rio 2016. Na partida disputada na Arena do Futuro, os brasileiros venceram a equipe da Argélia por 12 a 2, com gols de Romário, Alex, Alexander e José Márcio.

Na estreia, a seleção brasileira, que está no Grupo A, venceu a Súecia por 9 a 6. No segundo jogo, os brasileiros golearam o Canadá por 11 a 3. A última partida da primeira fase será contra a Alemanha, na terça-feira (13). O Brasil lidera o Grupo A.

O goalball é disputado por atletas deficientes visuais, que jogam vendados. Na Rio 2016, a disputa por medalhas envolve dez seleções femininas e dez masculinas.

Fonte:noticiasaominuto

Aconteceu na manhã desta segunda feira (05/09/16) ao VIVO no Programa a ''Hora dos Esportes e Leitura Dinâmica do Futebol Amador'' da Rádio Coqueiros Fm 95,3 , o sorteio dos jogos de ida da fase quartas de final da 2ª Copa Amigos da Bola Máster.
 
O encontro contou com ás presenças de Silvestre Stallone (Idealizador da Copa), Pedro Neto Alves (L.S.F.), Rossenir Guedes representando a arbitragem e os clubes envolvidos nas quartas de final.
 
Nesta fase um total de 06 cidades obtiveram classificação; Sobral, Groaíras, Morrinhos, Varjota Araras e Santana do Acaraú.
Datas IDA/VOLTA - CONFIRA!!

 

 

 

 

 

 

 

Parte dos desafios vividos pelas 45 milhões de pessoas com deficiência no Brasil passam, a partir desta quarta (7), com o início dos Jogos Paraolímpicos do Rio, a terem como expoentes os 285 atletas da delegação nacional, que vão jogar não só pela meta do quinto lugar geral na competição, mas por mais visibilidade de seus feitos e reconhecimento de seus trabalhos dentro do país.

Após um ciclo de quatro anos com investimentos na casa de R$ 400 milhões, o Brasil participa da Paraolimpíada com a mistura de duas gerações: medalhões consagrados, como os nadadores Daniel Dias e André Brasil, que se juntam à força de novatos como Silvânia Costa, do atletismo, e Luiz Carlos Cardoso, da canoagem, ambos campeões mundiais.

"Não é só a nossa maior delegação da história, é também a mais bem preparada e a que tem gerado maior expectativa. Isso nos dá esperança de conseguir um excelente resultado", afirma Andrew Parsons, presidente do CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro).

Competidores brasileiros, considerados a elite de ouro do país, formada por cerca de 40 atletas, tiveram a chance de treinar fora do país.

Também foram beneficiados com o apoio de um stafe de preparadores exclusivos e com o acesso a patrocínios privados inéditos até então para os paraolímpicos.

Mesmo sem a participação da Rússia, um dos melhores países do paradesporto do mundo, suspensa da Paraolimpíada como punição a casos de doping, o CPB não reviu para cima o objetivo de ficar entre os cinco melhores, duas posições à frente de Londres-2012, onde os russos foram o segundo melhor país no quadro de medalhas.

"Infelizmente, não é automático que o ouro que seria dos russos passará para o Brasil e que, assim, será fácil o quarto lugar. Algumas medalhas deles até podemos ganhar, mas a divisão mas clara será entre os países que estão a nossa frente, como Inglaterra e Ucrânia e EUA, e também atrás, como a Alemanha", afirma Parsons.

O atletismo e a natação, modalidades que começam as disputas já na quinta (8), devem garantir até 80% das premiações de ouro do Brasil, que para ter chances de ficar na quinta posição precisa conquistar ao menos 30 primeiros lugares.

Nos esportes coletivos, a esperança do ouro vem do futebol de 5 e do goolball masculino, ambos jogados por atletas cegos, e do vôlei sentado, também masculino.

VISIBILIDADE

Embora haja pouca informação visual pelas ruas do do Rio, enfatizando que a partir de agora a cidade vai viver o clima paraolímpico, que envolve não só esportividade como debates em torno de inclusão e acessibilidade, a venda dos ingressos não irá se tornar um vexame.

Mesmo não tendo conseguindo, até agora, chegar a nenhuma das metas traçadas para a ocupação das arenas, inicialmente, três milhões de pessoas e, mais recentemente, 2,4 milhões, com pouco mais de 1,5 milhão de entradas vendidas, os jogos estão com público garantido.

"É fundamental garantir a maior vantagem que temos como anfitriões, que é o apoio da torcida nas arenas ou de casa, vendo pela TV, pela internet. Os nossos atletas merecem esse reconhecimento", afirma o presidente do CPB. 

Fonte: Folha de S. Paulo

O Brasil sofreu, chegou a ver a Colômbia ameaçar a virada, mas conseguiu vencer o jogo e manter o aproveitamento de 100% sob o comando de Tite. Com gols de Miranda e Neymar, os donos da casa fizeram a festa do público presente em Manaus, na noite desta terça-feira (6), na 8ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Marquinhos fez gol contra no fim do 1º tempo.

A segunda vitória consecutiva já fez a arquibancada voltar a gritar que "o campeão voltou", assim como aconteceu na final olímpica. A equipe de Tite mostrou um futebol ofensivo durante todo o primeiro tempo e sofreu um pouco mais no segundo tempo porque desperdiçou chances de matar a partida ainda no primeiro tempo. Vale destacar que a seleção pentacampeã ainda não havia vencido duas partidas seguidas na busca por uma vaga na Rússia. 

Além de ter feito o gol no segundo tempo, Neymar apareceu bem e sofreu muito com a dura marcação colombiana. No intervalo, inclusive, se irritou com os adversários. Jesus, destaque do jogo contra o Equador, não foi tão acionado e acabou substituído por Taison. Essa foi a primeira vez que um técnico vence as duas primeiras partidas comandado a seleção desde 1981, quando Telê Santana conseguiu o feito. 

O resultado faz o Brasil chegar aos 15 pontos e dividir a vice-liderança com a Argentina, que só empatou com a Venezuela. A Colômbia, por sua vez, cai para a 5ª colocação, com 13 pontos. O líder é o Uruguai, que tem 16 e atropelou o Paraguai.

O Brasil volta a se concentrar no início de outubro para enfrentar a Bolívia, em Natal, pela 9ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Depois, vai para a Venezuela enfrentar os donos da casa no dia 11 de outubro. 

Fonte: UOL

Pesquise no site

Amigos online

Temos 465995 visitantes e Nenhum membro online