Praticamente sem chances de chegar ao título brasileiro, o Atlético-MG busca confirmar a segunda colocação na competição, que lhe garantirá a vaga direta na Libertadores do ano que vem e uma premiação no valor de R$ 6,3 milhões.

Para manter a vice-liderança até o final do Brasileirão, o Atlético-MG não pode vacilar nos próximos jogos, já que, com 62 pontos, o clube mineiro está a apenas a três pontos do Grêmio, terceiro colocado. Como as equipes tem duelo marcado na penúltima rodada da competição, o goleiro Victor traçou uma meta até o confronto com a equipe gremista, em Porto Alegre.

 

"A ideia é que nós cheguemos até o jogo contra o Grêmio com vantagem ou com essa vaga confirmada. Mas não adianta fazer projeção para esse jogo do Grêmio, sem esquecer os adversários que ainda temos até lá. Temos três jogos pela frente até chegar no Grêmio. Então é procurar manter essa distância que temos em relação a eles para confirmar essa distância e a vaga", salientou o arqueiro.

 

Segundo o camisa 1 atleticano, a derrota para o Corinthians, no domingo, foi bastante sentida pelo elenco atleticano. Victor, no entanto, entende que o resultado negativo não pode interferir nos objetivos do Atlético-MG no restante do Campeonato Brasileiro.

 

"Não pode pesar nada, porque o ano não acabou ainda. Temos a disputa por uma vaga na Libertadores para confirmar isso. Apesar de todos terem sentido a derrota, isso não pode nos desmobilizar. Temos que manter o foco para garantir essa vaga. O ano de 2016 passa por esses cinco jogos finais, então não podemos deixar cair nosso nível", avaliou o goleiro, já destacando a importância de uma vitória sobre o Figueirense, que briga contra o rebaixamento, no próximo domingo, às 17h (de Brasília), no estádio Orlando Scarpelli.

 

"A vitória é importante para as duas equipes por motivos diferentes. Mas, a situação do Figueirense pouco me importa. Temos que vencer para confirmar o que temos na tabela", completou.

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN                           Foto: Google Imagens

Líder do Campeonato Brasileiro e próximo de conquistar seu sexto título, o Corinthians pode se orgulhar de fazer sucesso com uma 'filial' também na Série B. Tudo porque o Bragantino, que tem parceria com o clube de Parque São Jorge, é o 4º colocado - com um jogo a mais do que os concorrentes - e luta pelo acesso para a elite.

Depois de uma campanha decepcionante no Paulista, que terminou com o rebaixamento para Série A-2, o time do interior resolveu mudar. Apostou na antiga boa relação com o clube da capital.

 

"Foram cerca de quatro reuniões lá no Corinthians com estudos para avaliarmos comos seria. Toda a estrutura e tecnologia foram feitas com orientação deles. Realizamos um planejamento de trazer jogadores que tinham potencial para um dia jogarem lá. Chegamos a uma relação com dois nomes por posição e contratamos vários deles", disse Marcos Chedid, presidente do "Massa Bruta", ao ESPN.com.br.

 

Além disso, a equipe de Joaquim Grava, do Corinthians, supervisiona o departamento médico que cuida da fisiologia e fisioterapia. O clube também cedeu jogadores da base e a comissão técnica, comandada por Osmar Loss, que era do Sub-20. Com resultados ruins no começo da competição, o 'Massa Bruta' trouxe Wagner Lopes para o lugar do corintiano, em um momento que a parceria ficou estremecida.

 

"Precisávamos tomar uma decisão para fazer uma mudança, ficou meio assim, mas a parceria continuou. A vinda do Lopes se mostrou correta, já que temos um aproveitamento muito bom, ele conseguiu 13 vitórias", analisou.

 

Os atletas jovens cedidos também não se firmaram na Série B do Campeonato Brasileiro e retornaram para a capital. "Não ficou nenhum jogador que veio da base do Corinthians porque não deram certo, mas buscamos vários jogadores indicados por eles. A vinda do Jocinei foi feita por indicação do Andrés Sanches, que me disse que ele poderia nos ajudar e ia ser avaliado. Ele está jogando muito bem por aqui", garantiu. 

A parceria está rendendo frutos para o Corinthians, que terá no ano que vem ao menos três destaques da equipe de Bragança Paulista: o goleiro Douglas, o meia Alan Mineiro e o jovem lateral Moisés.

 

"Nós também cedemos o atacante Lincom a pedido deles. Foi até uma loucura nossa, mas não poderia atrapalhar a vida dele. Eles precisavam de um centroavante de área para o elenco. Esse intercâmbio é muito forte há muito tempo", afirmou.

 

Segundo Chedid, o maior problema durante a competição foi a tentativa do Atlético-PR em contratar três jogadores do elenco. "Eles tentaram o Alan Mineiro, que resolveu apostar no projeto e agora foi para o Corinthians. O Roberto, que era nosso titular, o Atlético-PR pediu o retorno dele e não pudemos segurar. Além disso, o Luan foi embora e perdeu uma grande oportunidade porque estava sendo muito bem avaliado pelo Corinthians", garantiu.

 

A ideia é permanecer com a parceria para a próxima temporada, pois o acordo tem duração de três anos. "A avaliação do projeto é muito positiva, pois estamos brigando pelo acesso e colocamos três jogadores em um grande clube brasileiro. Não foi um catado que deu certo, são jogadores monitorados pelo próprio Corinthians. Nós teremos uma reunião no final do ano por lá e escolhermos mais jogadores para a disputa da Série A-2 com o acompanhameto deles", analisou.

 

O presidente do clube dá um recado para quem deseja se candidatar ao 'vestibular' de Bragança, que pode dar uma vaga no Parque São Jorge. "O jogador precisa ter vontade e encarar a bola como um prato de comida. Ele tem que vestir a camisa e amassar o barro, daí vai dar valor. Eles avaliam comportamento, desempenho e podem se preparar no Bragantino".

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN                        Foto: HELIO SUENAGA/GAZETA PRESS

O clima voltou a ser de mais tranquilidade em Porangabuçu. Depois de três vitórias seguidas (contra Botafogo, Boa Esporte e Mogi Mirim), o Ceará vê mais claramente a possibilidade de escapar do rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro.

O Vovô está a três pontos do Macaé e pode trocar de posição com o time do Rio de Janeiro se vencer o ABC, na próxima sexta-feira (6), e o Alvianil Praiano não conseguir vencer o Vitória, em casa, um dia depois, no sábado.

No entanto, com 35 pontos, o Alvinegro de Porangabuçu ainda tem um caminho longo para se livrar do descenso. Contando com a média de 45 pontos para escapar, o Vovô precisa ainda de mais dez pontos para se garantir sem problemas. Com isso, nos últimos cinco jogos que tem a fazer, só poderia perder uma única partida, ganhando mais três e empatando outra.

O Ceará encara o ABC e o Macaé, em casa, que lutam também contra o rebaixamento. O Bragantino é outra equipe que o Alvinegro enfrenta em casa. Contudo, o Massa Bruta está na briga pelo acesso à Série A do Brasileiro e não deve adversário fácil para o time cearense. Fora de casa, são mais dois jogos. E contra equipes que lutam pelo acesso e estão no G-4: Vitória e América-MG. Por essa lógica, o Vovô precisa pontuar em um desses confrontos.

Atualmente, o Ceará ainda tem entre 54% e 61% de chances de rebaixamento, segundo os sites Infobola e Chance de Gol, especializados em estatísticas de futebol, o que ainda deixa o torcedor apreensivo. Por isso, vencer os dois próximos jogos em casa pode deixar o Alvinegro a meio caminho de conseguir a permanência na Série B.

Nesta sexta-feira (6), o Ceará encara o ABC, no Estádio Presidente Vargas, às 20 horas (21 horas de Brasília), pela 34ª rodada da Segundona.

 

 

 

Fonte: Globo Esporte CE               Foto: Estadão Conteúdo

Os atos de vandalismo na partida entre Fortaleza e Brasil de Pelotas, que rendeu a eliminação do Tricolor do Pici da Série C do Campeonato Brasileiro, serão julgados.

Após a partida, os torcedores danificaram 965 cadeiras da Arena Castelão. Algumas, inclusive, foram jogadas em direção ao gramado de jogo. Os atos não passaram despercebidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que julgará o Tricolor do Pici, nesta sexta-feira (6). O clube poderá perder até 10 mandos de campo e receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

 

O Fortaleza foi denunciado nos Arts. 213 inciso I e 213 inciso III e 258-D n/f do art 184, todos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e será o quinto processo a ser analisado na 4ª Comissão Disciplnar do STJD. O primeiro está marcado para às 10 horas (11h de Brasília).

 

Os maqueiros Daniel Martins Barros, Alexandre Magno da Silva, Claudio Roberto Lino Carneiro e Hilário Josafa de Almeida Candido, e o jogador Everton Xaro também foram denunciados no Art. 258 do CBJD. Os maqueiros tentaram colocar um jogador do Brasil de Pelotas, machucado, de toda forma dentro da maca, e foram expulsos pelo árbitro. Já o atleta do clube gaúcho foi expulso e também passará por julgamento.

O médico da equipe de Pelotas, André Guerreiro Gonçalves, foi denunciado no Art.250 do CBJD, por ter se envolvido em confusão e reclamar da arbitragem.

O que diz a lei:

Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:

I — desordens em sua praça de desporto;

III — lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.

Pena: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

 

Art. 258-D. As penalidades de suspensão decorrentes das infrações previstas neste Capítulo poderão ser cumuladas com a aplicação e multa de até R$ 10.000,00 (dez mil reais) para a entidade de prática desportiva a que estiver vinculado o infrator, observados os elementos

de dosimetria da pena e, em especial, o previsto no art. 182-A.

 

 

 

 

Fonte: Globo Esporte CE           Foto: Bruno Gomes/Agência Diário

A aposentadoria de Rogério Ceni, marcada para o dia 6 de dezembro deste ano, dá a Denis e Renan Ribeiro uma ideia que pareceu inimaginável a outros goleiros durante quase duas décadas no São Paulo: ser titular.

Colocados em posição de disputa, apesar da preferência inicial ao primeiro, ambos contam os dias para a oportunidade e, além da expectativa, descartam qualquer chance de um terceiro nome entrar na briga.

"Tanto eu quanto o Renan temos trabalhado bastante esperando essa chance de jogar constantemente. Tenho certeza que a diretoria não iria contratar mais um goleiro para o nosso lugar sem ao menos dar uma chance de a gente se estabelecer", afirmou Denis, escolhido como Doriva para substituir o capitão, fora por tempo indeterminado com uma lesão ligamentar no tornozelo direito.

 

A dúvida sobre a confiança da diretoria nos dois reina desde o ano passado, primeira data marcada para Ceni pendurar as chuteiras, posteriormente adiada. Nomes como Jefferson e Fábio, do Cruzeiro, foram especulados. Agora, Rafael Cabral, ex-Santos, é outro que surge como possível reforço. Da diretoria, porém, a atual dupla de arqueiros tem a segurança de que 2016 será o ano deles.

 

Diante do Cruzeiro, no domingo, no Mineirão, Denis, no clube desde 2009, continuará no gol pelo tempo maior de casa - Renan chegou no começo do ano. Depois, no dia 18, pode acontecer o retorno de Ceni, que fará seus últimos quatro jogos com camisa tricolor.

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN                     Foto: Google Imagens 

Quarta, 04 Novembro 2015 00:00

Ney Franco é demitido do Coritiba

Escrito por

O Campeonato Brasileiro está perto do fim, mas os clubes seguem a prática de trocar o comando técnico. Na noite desta terça-feira foi a vez do Coritiba anunciar a saída do treinador Ney Franco, que deixa o clube em plena briga contra a zona do rebaixamento à Série B do nacional.

Em nota publicada no site oficial, a equipe paranaense anunciou o desligamento de Ney Franco nesta terça-feira.

 

"A diretoria administrativa do Coritiba Foot Ball Club anuncia que Ney Franco não é mais o técnico do Coritiba. Além do treinador, o auxiliar técnico Marcelo Serrano também deixa de fazer parte da comissão técnica do clube", escreveu o Coritiba, que promete anunciar brevemente o substituto.

 

Na sua terceira passagem pelo Coritiba - trabalhou em 2009 e 2010 -, Ney Franco não conseguiu aliviar a situação da equipe paranaense, que segue ameaçada de cair de divisão a cinco rodadas do fim da Série A.

 

Com apenas 34 pontos somados depois de 33 jogos, o Coritiba ocupa a 18ª colocação na tabela. O próximo compromisso do clube está marcado para sábado, às 19h30 (de Brasília), contra o líder Corinthians, que pode justamente cravar o hexacampeonato nacional diante dos paranaenses.

 

 

Fonte: ESPN           Foto: Google Imagens 

O Flamengo se distanciou da briga pelo G-4 do Campeonato Brasileiro após a sequência de sete derrotas em oito jogos na competição.

No entanto, para o lateral esquerdo Jorge, o momento é de se recuperar e fazer um final de temporada digno do clube. Por isso, os rubro-negros não vão relaxar e tentarão o maior número de pontos possível nas últimas rodadas da Série A.

"É um sentimento ruim que estamos vivendo. Nenhum jogador fica feliz com isso. Só que o futebol é assim, com vitórias e derrotas. A gente sabe da dificuldade do Campeonato Brasileiro. Vamos tentar recuperar estas derrotas nestes últimos cinco jogos", disse.

 

Jorge minimizou a pressão que a torcida vem fazendo para a volta dos bons resultados. Cria das categorias de base do clube, o lateral esquerdo afirmou que gosto disso e espera acalmar a ira dos rubro-negros nos próximos jogos.

 

"Eu gosto desta pressão dos torcedores. Já estou aqui faz um tempo e conheço essa pressão da torcida do Flamengo. A gente sabe que, quando perde, a pressão é assim mesmo. Todos os jogadores têm que estar preparados. Já temos experiência para lidar com isso", declarou.

 

O rubro-negro é um dos destaques da equipe no Campeonato Brasileiro e deixou o experiente Armero no banco de reservas. Com isso, Jorge chamou atenção e passou a ter seu nome ventilado em alguns clubes da Europa. O jogador ressaltou que seu foco está no Flamengo e preferiu deixar o assunto na mão de seu pai.

 

"Quero ser ainda mais feliz aqui dentro do Flamengo. Sobre propostas, deixo para meu pai, que é meu empresário, resolver. Estou realizando meu sonho de estar aqui, treinando entre os profissionais. Eu só penso no Flamengo, mais nada", decretou.

 

O Flamengo pode acabar com a sequência negativa neste domingo, quando recebe o Goiás, que briga contra o rebaixamento, no Maracanã. Para esta partida, o técnico Oswaldo de Oliveira não terá o atacante Paolo Guerrero, suspenso. Por isso, a diretoria pode reintegrar os cinco jogadores afastados na semana passada por terem sido flagrados em uma festa.

 

 

 

Fonte: ESPN              Foto: GAZETA PRESS

Ainda que com ressalvas, a assembléia convocada pela CBF com as federações estaduais aprovou a Liga Sul-Minas-Rio, na última terça-feira.

 

O próximo passo, segundo o CEO da entidade, Alexandre Kalil, é fechar os acordos comerciais para viabilizar a competição. Ao fim da reunião da semana passada, na sede social do Cruzeiro, em Belo Horizonte, os seus participantes fizeram uma estimativa de quanto devem faturar na primeira edição.

Com cinco datas, o cálculo é de que cada clube embolsará entre R$ 2,5 milhões e R$ 3 milhões com as três partidas pela fase de grupos.

 

Em caso de classificação para semifinal e uma eventual final, o faturamento pode chegar a R$ 4,5 milhões em premiação.

 

O Campeonato Mineiro, considerado modelo entre os estaduais, conta, por exemplo, com 15 datas e assegura à dupla Atlético-MG e Cruzeiro R$ 6,5 milhões anuais em caso de ida para a decisão.

 

Mais atrativa, a Liga Sul-Minas-Rio, ou Primeira Liga, é também mais lucrativa

No último encontro de seus 15 fundadores, foi colocado na mesa como será dividida toda a verba do torneio.

 

A princípio, a proposta é para que o rateio seja feito da seguinte forma:

 

1) 44% do dinheiro, a ser dividido igualmente entre os 12 participantes;

 

2) 44% a partir da venda de pacotes do pay-per-view;

 

3) 12% destinado à premiação.

A entidade conta hoje com 15 membros - América-MG, Avaí, Atlético-MG, Atlético-PR, Chapecoense, Coritiba, Criciúma, Cruzeiro, Figueirense, Fluminense, Flamengo, Inter, Joinville, Grêmio e Paraná - e ainda o interesse de diversos outros em entrar, caso de Goiás, Botafogo e Ponte Preta e de um bloco de times da Série B.

 

A próxima reunião está marcada para o dia 12 de novembro, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

 

 

 

Fonte: ESPN        Foto: Reprodução TV 

Com uma torção no joelho sofrida na primeira partida das semifinais da Copa do Brasil, Fred acabou fora do confronto contra o Atlético-PR no último sábado, mas voltou a treinar nesta terça-feira e deu indícios de que estará em campo nesta quarta-feira, contra o Palmeiras, no Allianz Parque. Após a atividade nas Laranjeiras, o técnico Eduardo Baptista mostrou confiança no retorno do atacante, mas já avisou sobre sua condição física.

"Não tenho essa informação (se fez infiltração no joelho). Ele fez alguns procedimentos no departamento médico para amarrar o joelho, para não deixar solto. Foi uma lesão complicada. Se ele apresentar a mesma forma que hoje, vai para o jogo, mas já adianto que 100% ele não estará, mas há um trabalho para que ele chegue perto disso. No entanto, tem uma imensa vontade de ajudar. E ele é importante ao time", disse o técnico do Fluminense.

 

Além de seu principal atacante, Eduardo Baptista teve outro problema nesta terça-feira. Marcos Júnior sentiu dores na coxa direita e acabou poupado do treino. Com isso, o treinador optou pela entrarda de Pierre, adiantando Cícero, e com Vinicius no setor ofensivo.

 

A equipe titular no treinamento entrou em campo com Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Marlon e Breno Lopes; Pierre, Jean, Cícero, Gustavo Scarpa, Vinicius e Fred.

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN  Foto: Google Imagens 

Pesquise no site

Amigos online

Temos 565 visitantes e Nenhum membro online